quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Crianças e acidentes domésticos, como evitar.

Dia das crianças passou mas os CUIDADOS com os pequenos NÃO PODEM passar despercebidos. Foi pensando nelas e depois de um fato narrado pelo meu namorado sobre um acontecimento com a filha dele, a fofa da Lívia, que pesquisei um pouco sobre alguns acidentes.
Espero que ajude a evitar acidentes com nossas crianças.

Segundos dados do Ministério da Saúde 4,7 mil e 125 mil são hospitalizadas no Brasil devido a acidentes domésticos e alguns dele ocorrem na escolinha também então CUIDADO REDOBRADO para que nada aconteça com seus pequenos.





Vou falar um pouco sobre os acidentes que podem acontecer com APENAS: UM MINUTO DE DISTRAÇÃO.


- Cuidados que podem evitar acidentes dentro de casa.

1. Instale grades ou redes de proteção nas janelas, sacadas e mezaninos.
2. Não deixe cadeiras, camas e bancos perto de janelas, pois as crianças podem escalar e se debruçar. O mesmo vale para móveis baixos perto de estantes e armários altos.
3. Instale portões de segurança no topo e pé das escadas. Se a escada for aberta, opte por redes ao longo dela.
4. Cuidado com chão liso e tapetes. Não encere o piso e providencie antiderrapantes nos tapetes para evitar escorregões. Na maioria das quedas infantis atendidas nos postos do SUS, as crianças caíram do mesmo nível, ou seja, as quedas foram causadas por tropeções, pisadas em falso ou desequilíbrios.
5. Oriente seu filho a brincar em locais seguros. Escadas, sacadas e lajes não são espaços de lazer.
6. Crianças com menos de 6 anos não devem dormir em beliches. Se não houver outro local, instale grades de proteção nas laterais.
7. O uso de andadores não é recomendado pela Sociedade Brasileira de Pediatria, pois pode comprometer o desenvolvimento e causar sérias quedas.
8.Quando for trocar fralda, mantenha sempre uma mão segurando o bebê. Nunca deixe um bebê sozinho em mesas, cama e outros móveis, mesmo que seja por um instante.
9. Proteja as tomadas com protetores específicos ¿ baratos e facilmente encontrados em home centers, supermercados e lojas de produtos infantis. Além disso, oriente seu filho a não colocar o dedo na tomada, pois ele pode frequentar outros locais que não tenham a proteção. Cuidado: as queimaduras elétricas podem ser graves, expondo a criança ao risco de morte e seqüelas.
10. Não deixe o ferro de passar quente ao alcance da criança, mesmo que esteja desligado.
11. Os cabos das panelas devem ficar virados para dentro do fogão.
12. Use protetores nas portas para evitar que a criança prenda a mão ou dedos.
13. Para uma criança se afogar, bastam 2,5 cm de profundidade. Cuidado, portanto, com água em baldes e tanques, além de vasos sanitários e piscinas sem proteção adequada.
14. Teste a temperatura de alimentos líquidos e sólidos antes de oferecer à criança.
15. Antes do banho, teste a temperatura da água da banheira com a parte interna do cotovelo.
16. Nunca deixe remédios ao alcance das crianças, nem faça associação de medicamentos com balas e doces.
17. Não coloque produtos de limpeza em embalagens de alimentos e refrigerantes. A criança pode confundir e ingerir. Evite também deixá-los na parte de baixo de pias e armários.
Outros cuidados:

Relação entre acidente e fase de desenvolvimento da criança: 

Mortalidade
Fonte: Datasus/Ministério da Saúde/2008 - Brasil

Hospitalização
Fonte: Datasus/Ministério da Saúde/2008 - Brasil

Telefones de EMERGÊNCIA:
- Ambulância: 192
- Bombeiros: 193
- Polícia Militar: 190
- Polícia Civil: 147
- Samu: 192
- Defesa Civil: 199
- Vigilância Sanitária: 150
- Centro de Controle de Envenenamento: 0800 410148