quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Destaque do dia: Orquídeas em árvore.

Apaixonei por orquídeas vendo minha mãe, ela possui várias e cuida de todas com atenção e dedicação. Achava lindas mas, infelizmente, não tinha "mãos" para o cultivo e logo, logo elas morriam ou ficavam feias. Com o passar do tempo fui aprendendo como cuidar e de lá pra cá fiquei ainda mais encantada com a beleza delicada das orquídeas. 
Gosto delas nas suas mais variadas formas e perfumes.. em vasos, pedras, paredes, árvores e independente do local onde foi plantada sempre se destaca. E hoje meu destaque do dia vai para elas, flores de beleza sem igual e proporções perfeitas.





Orquídeas em árvores.
Diferente do que imaginamos as orquídeas plantadas em árvore precisam de mais cuidados, principalmente na fase de adaptação. 

Materiais:

  • uma placa de fibra de coco;*¹
  • 6 pregos (17 cm x 21 cm);
  • martelo;
  • tesoura;
  • par de luvas; 
  • orquídeas.*²
*¹ compre fibra de coco sem adição de cola que podem afetar a planta. Observe antes de comprar se as placas são leves e porosas, sinal de que não foi usado nenhum produto químico.
*² falarei mais a frente sobre quais espécies cultivar.

A escolha da árvore
  • escolha árvores com troncos rugosos como paineira, ipês, flamboyant, entre outras com troncos semelhantes pois se fixam melhor;
  • procure locais com muita iluminação, porém sem expor diretamente a luz solar;
  • evite locais onde vente muito, tente colocá-las em locais mais reservados da ação do vento pois este prejudica bastante.
Espécies indicadas
LEMBRE-SE: a incidência solar interfere muito na floração e nas espécies a ser cultivadas. Espécies como Cattleya, Dendrobium, Laelia, Vanda, Catasetum, Cyrtopodium preferem copas de árvores menores por necessitam de muita iluminação solar.
Já espécies como Phalaenopsis, Oncidium, e Miltonia por exemplos se adaptam melhor a árvores mais frondosas para maior proteção de suas folhas e flores.

Obs.: para saber mais sobre gêneros e espécies consulte o site: http://www.biologados.com.br/manuais/catalogo_orquideas/generos_identificacao.htm, esse site possui fotos de algumas espécies de orquídeas.

O transplante:
  • retire com MUITO CUIDADO a orquídea do vaso. CUIDADO para não deixar as raízes expostas.
  • envolva a planta, sem retirar o substrato, em uma gaze ou pano bem fino; 
Você pode amará-la assim, somente com a gaze, lembre-se de retirar a gaze logo depois que as raízes fixarem ou...
  • pegue a fibra de coco e meça a largura correta para plantio, corte-a;
  • molde sua fibra de coco formando um cachepô;
  • encoste a planta no troco e coloque o substrato deixando folhas, caule e flores para fora;
  • para fixar bata os pregos nas laterais e na parte de baixo da fibra;
  • deixe um espaço maior na borda para não sufocar a planta;
  • para os pendões não caírem na hora da floração pregue dois pregos de cada lado do caule da orquídea e passe um cordão ou arame para sustentar. LEMBRE-SE não aperte muito para não sufocar ou cortar o caule.
Tempo de fixação:
varia conforme a espécie, local, luminosidade e regas chegando a aproximadamente 1 ano.

Obs. Importante: coloque etiquetas com nomes da espécie, assim você facilita na hora de adubar, controlar pragas, separar mudas. No mercado existem plaquinhas plásticas na cor branca própria para isso. Você encontra essas etiquetas em floriculturas, lojas para jardinagem, produtores de orquídeas.
Escreva a lápis para não borrar.

NÃO RETIRE OU COMPRE mudas de orquídeas silvestres, ou seja, aquelas retiradas diretamente da natureza, para isso existem floriculturas e pessoas especializadas no cultivo e venda. 
O extrativismo ILEGAL causa danos a natureza e leva espécies a extinção, vamos ajudar a proteger nossa flora. A preservação depende de todos nós, DENUNCIE!! 
No site da Polícia Militar ambiental existe uma lista como telefones das unidades em cada estado brasileiro. O site é: http://www.pmambientalbrasil.org.bra.

Fotos de orquídeas em árvores:







Amor sua mãe vai adorar!!!


Fontes: