quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Ensinando as crianças a ECONOMIZAR.





É de pequeno que aprendemos a usar o dinheiro de forma responsável, economizando e isso não é uma tarefa fácil, é verdade, mas é muito importante que os pais ensinem esse conceito para o filho e ajude a formar um cidadão mais consciente. 
A escola também é muito importante nessa hora, é nela que as crianças começam a entender os números, a ter noção de valor, aprender a calcular e é nessa hora que os pais entram. Em casa, quando estiver ajudando na tarefa escolar mostre ao seu filho que as coisas têm valor e que para ter algo que ele queira é necessário pagar. É uma forma de ensinar a dar o verdadeiro valor ao que ele tem. Outro ponto importante são os exemplos que nós, adultos, damos. Lembrem-se, seus filhos estão de olho em tudo que fazem então dê bons exemplos.
Aborde o tema dinheiro e economia. Comente, conte estórias, há bons contos que podem ajudar como João e o pé de feijão, A cigarra e a formiga, compre jogos ligados ao assunto são ótimas maneiras de estimular a criança a pensar em como usar o dinheiro.

Uma dúvida muito frequente é a Mesada. Qual a hora certa?!
"A partir dos 11 anos, a criança já tem capacidade de lidar com o dinheiro" dizem os especialistas. Mas nada de se apertar para dar uma mesada pomposa para o filho, para isso os especialistas dão algumas dicas interessantes. 


  • DEFINA DATA para o dia de receber a mesada, isso vai ensinar seu filho a "ECONOMIZAR PARA DURAR". 
  • NÃO PROÍBA seu filho de GASTAR o que é DELE. Se ele gastar tudo de uma só vez aprenderá que o dinheiro que recebe DEVE ser guardado para comprar o que ele realmente quer.
DICA: acabou o dinheiro?! Não ceda aos pedidos de adiantamento. Uma vez que acabou o dinheiro converse com ele e mostre a importância de guardar o dinheiro. 
  • Dê um COFRINHO. Guardando dinheiro ele poderá comprar algo especial.
  • LEMBRE-SE, o EXEMPLO está em CASA. Valorize o seu dinheiro, o que comprou, ganhou e seu filho verá que a melhor maneira de ter o que quer é VALORIZANDO o que tem.
  • REGRA simples, mas que depende do orçamento da família. Estipule um preço mínimo por semana, R$ 1,00 por idade, por exemplo, assim uma criança de 10 anos ganharia R$ 10,00 por semana ou R$ 40,00 por mês.
Outras dicas para ensinar às crianças a relação entre diversão e dinheiro.
  • Os passeios em família não DEVEM se resumir a idas ao shopping.
  • Brinquedos?! Somente em ocasiões e datas especiais.
  • NÃO ESCONDA a situação financeira da família, as crianças precisam saber e entender o padrão de vida que elas têm.
  • Tarefas domésticas e boas notas NÃO DEVEM ser recompensadas com presente ou dinheiro.
O que eu faria nesses casos?! Acho que o melhor a fazer é mostrar a eles que ajudar em casa e boas notas são um DEVER e a recompensa disso virá no futuro. Mas se quiser dar uma "recompensa" espere chegar uma data especial e aí sim capriche no presente, mas LEMBRE-SE, não é preciso falar o porquê desse presente tão especial. Presentes devem ser dados para agradar a quem recebe e não para recompensar boas ações. OBS.: não sou mãe, mas acho que ensinar é um DEVER de qualquer adulto. 
  • Esclareça a DIFERENÇA entre PRECISAR e QUERER alguma coisa.
  • INCENTIVE desde cedo a PESQUISAR e COMPARAR preços.

O Governo de São Paulo publicou um Manual do Jovem Consumidor, vale a pena dar uma olhada. Leia no site: http://www.procon.sp.gov.br/pdf/Manual_Jovem_Consumidor.pdf

*** Papai, daqui a alguns anos vamos passar por isso, então vamos começar cedo a mostrar para a Lívia o verdadeiro valor do dinheiro e sei que você é e será um ótimo exemplo para ela.

Fonte: ibi, Saber para Crescer.